quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007

Homens bons, onde estão?

Joeldo Holanda

Os homens bons, quase sempre
Têm o rosto nas estrelas
E o coração nos canteiros.
Têm fé no nascer dos sóis,
Têm a alegria nos filhos,
E a esperança nos sapatos.
Os homens bons, fatalmente
Amam mais do que deviam.
Têm mulheres complicadas,
Têm amores de mentira.
Mas são, sobretudo, amados
Como artífices da vida.
Os homens bons, certamente
São puros como as manhãs.
São tímidos como as pedras,
São fáceis como as crianças.
São homens, como os antigos
São máquinas, se convém.
Os homens bons, normalmente,
Saem respirando a vida
E chegam cheirando a trabalho.
Os homens bons, geralmente,
São homens de mulher só.
Não que uma só sempre amassem,
Ou que uma só vez casassem,
Mas é que há um porta-retrato
Na mesa de cabeceira
Enfeitada de memória
Em casa de suas vidas
Que lhes servirá de morada
Após do mundo partirem.

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007

Música, o sonho de um amigo.

Luiza Helena

A vida é plena de sonhos, alimento da alma, que fazem de nós seres únicos, criativos, crescemos enquanto sonhamos com as possibilidades... Sem sonhos a alma adoece, empalidece, fica triste ou amargurada; por isso eu digo e reafirmo, nunca deixe de sonhar, e não deixe seu sonho escondido, tão bem guardado, que nem mesmo, você o encontre quando quiser realizar.
Alimentar um sonho, fazê-lo crescer e aparecer, dá trabalho; é preciso acreditar, ninar, proteger, acalentar. É necessário tempo e dedicação pra fazê-lo florescer. Como um jardim que se prepara, antes da primavera cobrir sua vida de cores, muito trabalho, pra preparar a terra, retirar as pedras, adubar, semear, retirar as ervas daninhas que teimam em incomodar o crescimento daquele sonho pequenino como muda nova que precisa de carinho e cuidados. O seu sonho leva tempo, que só a natureza pode controlar, é preciso esperar, torcer, vibrar, aguar diariamente com perseverança e dedicação.
Ainda mais importante é a fase da colheita que será proporcional ao tempo e amor dedicados, ao cuidado na escolha das sementes, ao adubo fortalecedor da fé, crendo naquilo que não se vê, transformando sonhos em realidade, sementes em botões e finalmente colorindo seu olhar com as mais belas cores que se podem conhecer.
Uma coisa ainda preciso dizer, a melhor parte é o momento de ver outros olhos coloridos, brilhantes pela oportunidade de ver e compartilhar do seu sonho realizado. É como o mistério de amar e ser amado, simplesmente dar, sem esperar receber, ser livre e escolher acreditar.
Conheço uma pessoa que sonha, como muitos de nós sempre sonhamos e diante das dificuldades do dia-a-dia, guarda carinhosamente este sonho, como se acalenta um bebê frágil e inseguro.
Queria dizer pra esse amigo, não deixe seu sonho morrer, alimente-o com esperança e persistência. Cuide do seu sonho como uma preciosidade, uma jóia rara; mas, não deixe seu sonho guardado, como quem tem medo de vê-lo roubado. Os sonhos existem para ser concretizados, trabalhados, transformados...
Por isso hoje, eu trago uma pequena contribuição, deixo aqui a semente encontrada no acervo de um amigo. A música como o sonho nunca pode ficar escondida, ela tem o que dizer, ela fala ao coração, não posso negar que aguardo ansiosa e com paixão, pra ver e ouvir esta poesia florescer, colorindo o meu dia de amor e alegria. Uma letra que fala se sonhos e amores, talvez perdidos ou esquecidos que teima em marcar sua passagem no planeta.
Obrigada Paulo Henrique, creia no seu sonho...
"Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só; mas sonho que se sonha junto, é realidade." Raul Seixas

Se você quer
Saber aonde estou
É muito fácil
Ainda estou aqui

Mas olha só
Quanto tempo passou
Não mudei nada
Só envelheci

E um dia a gente poderia se encontrar
Pra falar coisas do tempo que a gente se conheceu
Não sei como eu deixei você partir pra não voltar mais
Nunca disse que te amo, você sabe, nem preciso falar

Te esquecer
Nem se eu tentasse
Eu te guardei
No meu coração

E é tão fácil
Gostar assim de você
Parece até
Que isso é paixão

A saudade que não se toca e insiste em ficar
Toda noite me procura acho que quer me namorar
Sei que ela só vai embora quando te encontrar
Nunca disse que te amo, você sabe, nem preciso falar

Se você quer
Saber pra onde vou
É muito fácil
Eu vou ficar aqui

Te esperando
E não vou desistir
Mesmo que o tempo
Demore a passar

Hoje à noite
Eu vou sonhar com você
E no meu sonho
Não vou te soltar

E vamos juntos
Pra outra estação
Pegar um trem
Até o pôr do sol

sábado, 10 de fevereiro de 2007

HOJE

Hoje milhões de pessoas irão tirar o seu carro da garagem e farão uma viagem de ida e volta ao seu trabalho, sem se envolverem em acidente ou serem vítimas de algum assalto.
Hoje pessoas irão se apaixonar por alguém, e este amor irá durar por toda a vida.
Hoje milhões de pessoas irão voluntariar o seu tempo para uma nobre causa.
Hoje milhões de pessoas irão doar grandes somas de dinheiro para o benefício da humanidade.
Hoje milhões de pessoas, ao redor do mundo, irão experimentar paz num dia bastante produtivo.
Hoje novas e empolgantes descobertas serão realizadas.
Hoje novas residências serão construídas.
Hoje nascerão novas idéias que poderão revolucionar esse mundo e fazê-lo muito melhor.
Hoje vidas serão salvas.
Hoje milhares de crianças serão adotadas e passarão a gozar do calor, conforto e esperança de uma vida promissora.
Existem dissensões e impiedade neste mundo?
Claro que sim. Porém, existe muita coisa boa neste mesmo mundo.
Quando você ouvir as más noticias - que vendem muito - tente lembrar-se disso: existem muito mais boas notícias do que más notícias.
Pela graça, misericórdia e obstinado amor foi que Deus criou este mundo e, após tê-lo feito, Ele se agradou da sua própria criação.
Hoje é um lindo dia e, com ele, nos vêm maravilhas além da nossa capacidade de compreensão.

"Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos e alegremo-nos nele". (Sl. 118:24)
"Agrada-te do SENHOR, e ele satisfará os desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e o mais ele fará". (Sl. 37.4,5)

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2007

Eu sou minha

Cássia Eller - 1º De Julho
Renato Russo
Eu vejo que aprendi
O quanto te ensinei
E nos teus braços que ele vai saber
Não há por que voltar
Não penso em te seguir
Não quero mais a tua insensatez
O que fazes sem pensar aprendeste do olhar
E das palavras que eu guardei prá ti
Não penso em me vingar
Não sou assim
A tua insegurança era por mim
Não basta o compromisso
Vale mais o coração
Já que não me entendes, não me julgues
Não me tentes
O que sabes fazer agora
Veio tudo de nossas horas
Eu não minto, eu não sou assim
Ninguém sabia e ninguém viu
Que eu estava a teu lado então
Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Sou minha mãe e minha filha,
Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha e não de quem quiser
Sou Deus, tua deusa, meu amor

terça-feira, 6 de fevereiro de 2007

É só o amor...

Luiza Helena
Como será o amanhã? O que o futuro me reserva? Não sei... Quem sabe?... O que eu sei é que o agora está tão bom, respirar, ver, ouvir, degustar, sentir; é tão bom estar viva! Estou me encontrando comigo mesma, acreditando nos meus sonhos, ouvindo meus próprios conselhos, aprendendo a aceitar minhas fraquezas, meus arrependimentos...
Como eu podia ser tão volúvel? Ontem mesmo, eu estava triste, desanimada, sentindo minhas forças esgotadas, cansada, sem esperanças. Como pode? Hoje é um novo dia, novas oportunidades e novas experiências acontecem e quando menos esperamos, um mundo novo se abre a nossa frente. Se tivermos olhos para ver e ouvidos para ouvir o chamado da vida humana que sonha, sofre, adoece, regenera, amadurece e cresce como nova criatura. Como é bom fazer parte da sublime criação, como é bom usufruir dos benefícios da natureza!
Quando estamos cegos pela dor, surdos pelas frustrações, insensíveis aos nossos semelhantes, temos apenas o consolo de pertencer a uma raça humana carente e auto destrutiva, prestes a consumir todos os recursos e a destruir nosso planeta. Pensamentos negativos, atitudes pessimistas, palavras de maldição, histórias de desânimo e falta de amor.
Dizem que o amor é cego, mas quando amamos, passamos a ver as coisas mais coloridas, percebemos as maravilhas da natureza, sentimos a vida e o mundo de uma forma mais otimista, positiva, vivemos em um grande paradoxo.
O amor é cego, mas enxerga com os olhos da alma, não vê aparência, mas percebe o melhor que há em cada pessoa. Amando não vemos a face, mas percebemos o coração, mesmo reconhecendo que as pessoas são falhas como nós, possuem fraquezas e defeitos. Sob a influência do amor somos capazes de perdoar, decidimos aceitar as diferenças, acolher as carências, temos misericórdia e passamos a acreditar que dentro de cada um há um bem, um talento.
Amando, possuímos um algo mais que nos faz tão iguais, porém tão diferentes, tão especialmente complexos e únicos. Somos feitos da mesma matéria de que é feito nosso planeta, somos semelhantes aos nossos amigos mamíferos, porém possuímos uma essência que nos torna únicos e especiais, criaturas feitas à imagem e semelhança de Deus pai.

"Ainda que eu falasse a língua dos homens.
E falasse a língua do anjos,
sem amor eu nada seria." (1 Co 13:1)

É só o amor, é só o amor.
Que conhece o que é verdade.
O amor é bom, não quer o mal.
Não sente inveja ou se envaidece.
(Renato Russo, Monte Castelo)

Assim, permanecem agora estes três:
a fé, a esperança e o amor.
O maior deles, porém,
é o amor. (1 Co 13:13)

domingo, 4 de fevereiro de 2007

Amanhã

Guilherme Arantes

Amanhã, será um lindo dia, da mais louca alegria
Que se possa imaginar
Amanhã, redobrada força p'ra cima, que não cessa
Há de vingar...
Amanhã, mais nenhum mistério, acima do ilusório
O astro-rei vai brilhar
Amanhã a luminosidade, alheia a qualquer vontade
Há de imperar...
Amanhã está toda esperança por menor que pareça
Existe, e é p'ra vicejar
Amanhã, apesar de hoje, será a estrada que surge
P'ra se trilhar
Amanhã, mesmo que uns não queiram será de outros que esperam
Ver o dia raiar
Amanhã, ódios aplacados, temores abrandados,
será pleno.

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

Momento de Poesia

Palavra de Amor

Joeldo Holanda

Amor é resto de palavra
Que insiste em se recompor
E quando a palavra fala
Silêncio cala - é o amor.

Amor é palavra surda
Cheia de dor e esplendor
Infame, rasa, absurda
Assim é palavra de amor.

Amor é palavra solta
Da boca do criador.
E, se o som sai, e não volta
Palavra é bater-se à porta
Silêncio é falar de amor.

Música para os meus ouvidos

Ando meio desligado
Arnaldo Baptista - Rita Lee - Sérgio Dias

Ando meio desligado

Eu nem sinto meus pés no chão
Olho e não vejo nada
Eu só penso se você me quer

Eu nem vejo a hora de lhe dizer

Aquilo tudo que eu decorei
E depois o beijo que eu já sonhei
Você vai sentir, mas...

Por favor, não leve a mal
Eu só quero que você me queira
Não leve a mal...