segunda-feira, 21 de maio de 2007

Quem sou?

Fico aqui pensando com meus botões...
Quem sou? O que vim fazer aqui?
Não sei quem, nem sei onde
Acho que estou perdida...

Me acostumo com a rotina
Tolero relacionamentos doentes
Me perco num mar de dúvidas
Rodopiando em mil possibilidades

Confio e me arrependo
Sou resiliente, persistente, não desisto facilmente
Recomeço novamente, insisto, nunca desisto
Fico tonta com tanta dificuldade
Nem sei mais qual é minha prioridade

Quero mudar, mas tenho medo do desconhecido
Quero poder cantar a plenos pulmões, pra todos ouvirem:



"Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Sou minha mãe e minha filha,
Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha
e não de quem quiser"

2 comentários:

Edson Marques disse...

Você hoje me surpreende com essa gana de viver profundamente!

abraços, flores, estrelas...

Juliana disse...

Lu, retorno a visita que me fez!
Esses dias de dúvida, confusão, pergunto-me se há quem não os tenha. Já tua força, tua persistência (às vezes quase teimosia), tua garra, conheço de longa data, admiro muito e não sei se são tão comuns.
Deixo um beijo grande e um abraço apertado e saudoso.
Com todo o carinho,
Ju.