sexta-feira, 30 de maio de 2008

Os sentimentos

Mateus (11 anos)

Os sentimentos são como as estações do ano
o verão é o amor
o inverno é o ódio
o outono é a tristeza
e a primavera é a felicidade.

Os sentimentos fracos são como uma pena
e os pesados como o hipopótamo,
mas você tem o domínio em suas mãos.


domingo, 25 de maio de 2008

Tocando em Frente

Composição: Almir Sater e Renato Teixeira

Ando devagar porque já tive pressa
Levo esse sorriso porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei
Eu nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro levando a boiada
Eu vou tocando os dias pela longa estrada eu vou
Estrada eu sou

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir

Todo mundo ama um dia todo mundo chora,
Um dia a gente chega, e no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
E ser feliz


Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir

Ando devagar porque já tive pressa
Levo esse sorriso porque já chorei demais
Cada um de nós compõe a sua história,
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
E ser feliz

quarta-feira, 21 de maio de 2008

O que é abuso moral?

"A violência doméstica é um problema universal que atinge milhares de pessoas, em grande número de vezes de forma silenciosa e dissimuladamente." G J Ballone
De todos os tipos de violência o mais difícil de corrigir é o abuso moral, pois não deixa marcas visíveis, e fica quase impossível confirmar o causador.
Tenho muitas dúvidas sobre este assunto, por isso solicito a colaboração dos colegas leitores para colocar este assunto em discussão.
Precisamos de mais e melhores informações pra ajudar as pessoas a se prevenirem e defenderem desse tipo de agressão.
OBS: Estou pesquisando sobre violência doméstica e abuso psicológico, em breve estarei postando...
Por enquanto estou lendo:
Portal PsiqWeb organizado pelo psiquiatra Geraldo José Ballone.

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Blogagem Coletiva - Brasília

Brasília é uma cidade especial!


Muito fotogênica!


Digna de muitos cartões-postais!

Completou 48 anos no dia 21 de Abril.

Tivemos muita festa e comemoração!



Seus moradores são muito educados...


esperançosos...

e compreensivos...


Como a maioria dos residentes desta cidade, sou servidora pública, trabalho muito e perdôo as críticas das pessoas que não conhecem nossa verdadeira realidade.

Apesar de já estar quase chegando à meia idade, se pensarmos bem, é uma cidade bebezinha quando comparamos com as outras capitais brasileiras.



Cidade muito admirada, invejada e questionada!


Somos cidadãos, solidários e ecologicamente corretos,


Não posso responder por outras pessoas, falo apenas por mim, sou grata e feliz de morar nesta cidade.
Quase ia esquecendo de colocar as fontes das fotos:
http://www.portalbrasil.net/brasil_cidades_brasilia_foto360.htm

domingo, 11 de maio de 2008

Mãe, só tem uma ?

Um brinde à Mãe...
Amanda Alves


Que cria,
Que educa,
Que ensina,
Que aprende,
Que tenta,
Que faz,

Que deseja,
Que sonha,
Que imagina,
Que pensa,
Que raciocina,
Que explica,

Que sabe,
Que não sabe,
Que ajuda,
Que fala,
Que gosta,
Que adora,

Que odeia,
Que briga,
Que não fala,
Que não gosta,
Que bate,
Que irrita,

Que não demonstra,
Que pede,
Que manda,
Que estuda,
Que trabalha,
Que corrige,

Que deixa,
Que erra,
Que não deixa,
Que é pequena,
Que é grande,
Que não se importa,

Que se importa,
Que é solteira,
Que é casada,
Que é recasada,
Que é namorada,
Que é amiga,

Que sorri,
Que gargalha,
Que diz não,
Que diz sim,

A todas essas e a todas as outras que são
Mães que...
... Amam.

sábado, 3 de maio de 2008

Saudades


Sinto falta do tempo em que
Sentava num banco, numa praça e esperava o tempo passar...
Com boa companhia pra jogar conversa fora...
Brincar com as crianças que correm alegres...

Sinto muito...

O tempo urge, as coisas mudam, a gente cresce, trabalha, cria família, filhos...
Deixa pra lá...

-------------------------------------
Mudando de assunto...
-------------------------------------


Já deu pra perceber que fiquei uns 10 dias sem escrever...
Parece que o tempo parou, só pra eu ficar refletindo... meditando...
Que nada, o tempo não pára!

Só o coração da gente é que clama por um pouco de atenção. Nós nem percebemos quanta sabedoria tem o nosso corpo. Devíamos dar mais atenção aos sinais e sintomas de mal-estar.

Sou profissional de saúde e minha tarefa é cuidar, gosto do meu trabalho, sou grata pela oportunidade de ajudar, sinto que estou no lugar certo na hora certa, mesmo quando encontro pessoas com suas dores e perdas.


No meu último post coloquei umas informações sobre cancer de mama e destaquei a importância da informação como ajuda a prevenir e evitar muitos sofrimentos.
Confesso que tinha um pensamento altruísta e generoso querendo apenas ajudar a mais pessoas... Mas, apenas boa intenção não funciona! É preciso muito mais que isso!

Sempre ouvimos falar nas campanhas de ONGs, pessoas dando depoimentos emocionantes de como sofreram e sobreviveram graças à tecnologia e evolução da medicina.
Conhecemos até pessoalmente alguns testemunhos de pessoas que lutaram e venceram o cancer, pessoas valentes e corajosas, capazes de esforços sobrehumanos para superar a dor e a mutilação.
Difícil é quando acontece bem perto de nós, tão perto que nem conseguimos acreditar...
Achei que nunca aconteceria comigo! Negamos! Sofremos desorganizados! Negociamos! Aceitamos e finalmente nos recuperamos!

Às vezes apenas uma suspeita pode deixar a pessoa em pleno processo de luto! Ficamos com tanto medo que evitamos maiores informações, temendo a certeza do diagnóstico, ou mesmo a necessidade de exames invasivos e dolorosos...

Precisamos confiar mais nas mensagens silenciosas do nosso corpo! Não pretendo esticar o assunto relatando as descobertas da ciência sobre as doenças "psicossomáticas", nem vou especular sobre assuntos assim tão complicados.

Nosso corpo sabe a hora de correr e a hora de parár; está diariamente enviando sinais de desconforto, cansaço, sono... fome de afeto, estímulo, novidade...
Nós continuamos... trabalhando, ganhando a vida, construindo, consumindo... Nem percebemos o quanto estamos perdendo... Saúde mental, social, ecológica! Qualidade de vida!

A vida é boa pra ser vivida, compartilhada, colorida, criativa!
Lembrando o poeta Gonzaguinha que cantou:
"Viver, e não ter a vergonha de ser feliz!
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser um eterno aprendiz.
Ah, meu Deus, eu sei, eu sei
Que a vida devia ser bem melhor e será
Mas isso não impede que eu repita
É bonita, é bonita e é bonita."