quarta-feira, 18 de junho de 2008

Uma noite de cão!

Ser acordada à uma hora da manhã por sua mãe desesperada por ter recebido uma ligação a cobrar relatando um sequestro...
Ser a filha mais velha e ter apenas uma irmã que perdeu o celular e se mudou no último fim de semana... Não tem preço!
Foi mesmo uma noite de cão! Cão policial!
Parece brincadeira, principalmente quando não acontece com a gente...

Infelizmente, aconteceu comigo hoje!
E por mais que eu seja bem informada, descolada, independente; confesso que foi muito difícil ver minha mãe passando mau, e continuar mantendo a mente no controle do corpo.
Tive que me conservar firme (só Deus sabe como foi difícil) dirigir da minha casa a 16 km da casa da minha mãe, e seguir mais 15 km até a casa da única irmã, para ter certeza de que era apenas um trote e que estava tudo bem.
Manter a calma e o pensamento otimista, dirigindo no meio da madrugada e procurando confortar a mãe ao mesmo tempo, foi uma tarefa muito difícil.
Graças a Deus tudo terminou bem!
Acordamos, às 3 horas da madrugada, minha irmã e minha sobrinha de 2 anos , que nos atenderam entre sonolentas e surpresas.
Finalmente, entre risos e lágrimas nos abraçamos e renovamos nossos laços de amor a Deus.

Nenhum comentário: