segunda-feira, 7 de julho de 2008

Um fio de esperança


Na esperança de não perder a direção
corro apressada sinalizando...
também vou, dá uma chance!
Sonhando em chegar ao meu lugar
sempre atrasada, sempre contente
trabalho, insistentemente...
Nunca desisto, quero chegar!
Felizmente, ele parou!
Junto comigo, outros passageiros
ansiosos, empurrando, investindo...
lutando pra viajar!
Me agarro fortemente
e o balanço insistente
ameaça me abandonar...
Nem adianta tentar!
Sei onde quero chegar!

5 comentários:

F. Reoli disse...

Fiquei muito feliz com a sua rica participação ( dois textos excelentes) em minha mostra. Esteja a vontade pra passear pelo blog www.coletivokaos.zip.net e comentar seu texto e o dos outros colaboradores. Um beijo enorme em você!

Edson Marques disse...

Luelena,


Que poema deliciosamente dançante!



Abraços, flores, estrelas..

Layla Lauar disse...

Amei os dois poemas que escreveu para as fotos do Fábio... O casamento foi perfeito, entre o que o olhar do Poeta viu e o seu coração sentiu...

Parabéns!!! (adoro o Fábio).

beijos

Juliana disse...

Adorei!!! Par perfeito!!! Parabens!
Beijos, Ju.

Juliana disse...

Uhuuu!!!
Demais!!!
Bjs, Ju.