sexta-feira, 18 de maio de 2007

Uma pergunta:

Como fazer uma radical e doce ruptura com as normas injustas,
e com tudo o que de alguma forma me oprime?

2 comentários:

Edson Marques disse...

Luelena,


Dê valor secundário às coisas secundárias.

E considere como secundário tudo aquilo que não tem o poder de determinar mudanças significativas no rumo da tua vida.

Desculpe-me por falar assim: mas também sei que "quem está de fora" vê o problema com outros olhos. E, dessa forma, parece-lhe que a solução é sempre mais fácil do que a quem dela realmente necessita.

Enfim, reaja!

Abraços, flores, estrelas..

Sei que você vai superar tudo aquilo que for superável.

PH disse...

Revolucione.